quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

FOLIÃO CONTA DRAMA VIVIDO DURANTE FEST VERÃO; CONFIRA DETALHES…

ESTA CIRCULANDO NA REDE SOCIAL, FACEBOOK, UMA FORTE CRÍTICA ESCRITA PELO FOLIÃO ALAN MANGA, O QUAL RELATA O DRAMA VIVIDO POR ELE E POR OUTROS PARTICIPANTES DURANTE PRIMEIRO DIA DO FEST VERÃO:

Para Alan o evento “mostrou-se uma das suas piores experiências”. Falta de segurança, arrastões na área vip, crianças perdidas e pessoas pisoteadas foram alguns dos motivos que levaram o folião, que é natural da Bahia, a chegar a tal constatação.

Alan conta ainda, que ao pedir ajuda a produção do evento ouviu a seguinte respotsa: “Não podemos fazer nada, você quer o que? Isso acontece! Quer sair?”

Confira o relato dramático do folião:

O Fest Verão Paraíba se mostrou uma das PIORES EXPERIÊNCIAS. A entrada para a maioria dos setores do evento (incluindo o camarote) parecia um CURRAL, onde NINGUÉM ERA REVISTADO direito. Tinha gente entrando com garrafa, cadeira de praia (ferro) e tudo mais. Poucas pessoas vigiavam a fila, onde nenhuma segurança era garantida. O pessoal que revistava era completamente despreparado para agir.

Depois de tudo parecer mais tranquilo, um ARRASTÃO tomou conta da ÁREA VIP (espaço da pista pro camarote) no show de Ivete Sangalo, onde caras enormes RASGAVAM ROUPAS dos fãs para ROUBAR, celulares, carteiras, bolsas e o que mais tivessem vontade. A corda de homens de segurança que estava na frente do palco só sabia dizer que ali ninguém poderia ir. O “ali” deles era em cima do palco. Ou seja, só serviam de fato para separar o fã do palco e garantir a segurança do artista. No desespero do arrastão, o de sempre: gritaria, crianças perdidas (Sim, muitas crianças entraram), adolescentes procurando coisas no chão e sendo PISOTEADOS na LAMA, enquanto carteiras vazias eram jogadas nos backing vocals de IveteSangalo. Pais de família revoltados pegaram alguns participantes do arrastão, mas os seguranças não saiam do lugar (mesmo estando a cerca de um metro de distância). Só vieram quando os pais de família começaram a bater nos ladrões. Um senhor que trouxe a família inteira de Juazeiro-BA, mesma cidade deIvete, para ver a cantora, teve a bermuda completamente rasgada e a carteira roubada. Minha irmã teve o celular roubado, assim como todos. Ao pedir ajuda para a produção do Fest Verão Paraíba, ouvi: “Não podemos fazer nada, você quer o que? Isso acontece! Quer sair?”.

Não, Fest Verao Paraiba, se eu quisesse sair eu não teria pago para entrar. Eu paguei esperando para ver Ivete com o MÍNIMO de segurança, a qual não foi oferecida. Na tentativa de fazer minha irmã, que é fã há anos e acompanha a artista, chegar perto da cantora mesmo dentro da área reservada ao camarote do evento, me senti completamente arrependido diante de um evento que não se preocupa com quem pagou. O Carnaval de Salvador, que é muito maior, aberto e “público”, me garantiu mais segurança, já que a equipe de segurança da Naja apenas apareceu depois que os próprios fãs conseguiram pegar os caras.


Fonte: MaisPB
(11/01/12)

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics