segunda-feira, 19 de março de 2012

Jogo difícil Botafogo 1x1 Sousa


O jogo mal havia começado, quando os planos do treinador Neto Maradona tiveram que ser mudados, isso porque aos 5 minutos, o meia Almir Dias deixou o campo sentindo uma contratura na coxa esquerda, o jogador saiu do gramado chorando bastante. O estreante Adriano entrou no lugar de Almir.


Início de jogo muito truncado, com excesso de faltas por parte de ambas as equipes, e não demorou para que o árbitro Adalberto Moésia mostrasse seu cartão de visita, amarelo para Jeferson do Sousa, aos 10 minutos de bola rolando.

A primeira chegada do Belo aconteceu aos 11, quando Leomir, cobrando falta da intermediária, lado direito, alçou a bola na área sousense, mas o goleiro Anderson apareceu e interceptou a pelota no ar.

O Sousa respondeu um minuto depois, também de bola parada, falta sobre o meia Pedro Ivo, nas proximidades da meia lua da área do Botafogo, ele mesmo cobrou, a bola cobriu a barreira, mas Genivaldo, bem colocado, encaixou com tranquilidade.

Aos 14, escanteio pela esquerda, Leomir bateu na área, a zaga disputou no alto, a bola sobrou para o meia Nino Paraíba, que chutou forte, a bola desviou na defensiva e foi novamente para escanteio. Leomir cobrou, a zaga cortou pela linha de fundo, terceiro escanteio seguido para o Botafogo. William cobrou fechado, o goleiro Anderson saiu de munhecasso, afastando o perigo.

Aos 21, Xinho tentou surpreender Genivaldo, de fora da área, mas o chute pegou fraco, a bola chegou sem força, no meio do gol, Genivaldo catou sem problemas.

O Botafogo respondeu aos 23, em uma arrancada do Nino Paraíba, pelo meio, ele serviu Leomir, que se livrou do primeiro marcador, mas chutou prensado com o segundo, a bola saiu pela linha de fundo, escanteio para o Belo. Leomir cobrou e o goleiro Anderson segurou firme.

Como a defensiva do Sousa estava bem plantada, o Botafogo não conseguia infiltração pelo meio, então tentou chegar com as bolas alçadas e chutes de fora da área, sem sucesso, quando a zaga não cortava, o goleiro Anderson garantia segurança para o time sousense.

Outra ação que estava dificultando as articulações do Botafogo no meio de campo foi a marcação individual recebida por William, o meia criador foi perseguido em todos os cantos do campo pelo jogador Misso do Sousa. Como o outro homem de criação do Botafogo, Almir Dias, havia saído de campo machucado com apenas 5 minutos de jogo, as dificuldades no setor de criação começaram a limitar as investidas do Botafogo ao ataque, com isso a bola não estava conseguindo chegar para finalização com qualidade.

As ausências dos suspensos Rogério e Marcelo Pinheiro, além do lesionado Diego Pitbull e do zagueiro Wagner, em recuperação física após deixar o DM, fizeram com que o Botafogo estivesse com uma formação bem diferente da que vinha atuando com regularidade na competição.

Aos 34, após uma bobeada da defensiva Botafoguense, o atacante Vitinho entrou livre, ficou de cara com Genivaldo, e tocou na saída do goleiro, para fazer Botafogo 0x1 Sousa. Dois minutos depois, o volante Izaias levantou a bola na área do Sousa, o atacante Anderson Cavalo foi agarrado dentro da área, pênalti claro, não assinalado pelo árbitro Adalberto Moésia.

Aos 38, o meia William saiu costurando da direita para o meio, nas imediações da meia lua da área do Sousa, ele foi derrubado, falta perigosa em favor do Belo, era só cobrir a barreira e correr para o abraço, o próprio William cobrou e a bola explodiu na barreira.

O treinador Neto Maradona sabe da importância das bolas paradas próximas à risca da grande área, é meio gol que não pode ser desperdiçado, por isso o Botafogo treinou muito cobranças de faltas durante a semana. Contudo, na hora de mandar vê, as oportunidades foram desperdiçadas, e como isso fez falta. Com jogadores habilidosos como William, Leomir, Nino Paraíba, entre outros, que costumam sofrer faltas na entrada da grande área, o Botafogo tem que ter obrigatoriamente pelo menos uns dois batedores oficiais daquelas imediações, para isso tem que treinar muito mesmo, ter compromisso e superação, porque o Botafogo não pode continuar desperdiçando chances claras de gol como essas.

Perdendo o jogo, o Botafogo foi para cima do Sousa, se arriscando em levar contra-ataques, aos 41, Eduardo Rato fez bela jogada pela esquerda, serviu o lateral Felipe, que invadiu e bateu por cima, desperdiçando boa oportunidade para o Sousa.

O árbitro deu dois minutos de acréscimos ao fim da primeira etapa, mas o placar não sofreu alteração.

No intervalo da partida aconteceu o sorteio da Moto 125cc 0km, o ganhador foi um torcedor do Botafogo que estava na arquibancada sombra, bilhete número 653, Sr. Silvando Torres, morador do Bairro Ernani Sátiro, na Capital.

No retorno ao segundo tempo a equipe do Sousa não sofreu nenhuma modificação, já no Botafogo, saiu o lateral Joilson para a entrada do Atacante Erivelto.

O jogo recomeçou com a equipe do Sousa procurando ampliar o marcador, aos 4 minutos, o atacante Vitinho tentou, mas a zaga afastou. Por outro lado, o Botafogo estava determinado em buscar o empate, que acabou acontecendo aos 14, quando o atacante Anderson Cavalo se livrou da marcação, conseguiu espaço e bateu forte da entrada da área, no canto direito do goleiro Anderson, que ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol de empate do Belo. Botafogo 1x1 Sousa.

O gol de empate acordou a torcida do Botafogo, que vibrou muito e retornou a incentivar o time. Dentro de campo o time continuava com dificuldades em criar situações reais de gol.

Aos 18, após uma falha coletiva da defensiva Botafoguense, o zagueiro Ronan tirou a bala em cima da linha do gol. Dois minutos depois, escanteio para o Botafogo, lado esquerdo, William foi para cobrança, a bola viajou e o zagueiro Ronan tentou de cabeça, a bola passou raspando o poste esquerdo de Anderson, quase o Botafogo vira o placar.

Aos 26, grande defesa do goleiro Genivaldo, quando Juninho mandou uma bomba, do meio da rua, com endereço certo no canto esquerdo, o goleiro fez uma ponte para colocar a pelota para escanteio. Na sequência a zaga afastou o perigo após a cobrança do escanteio.

Aos 28, Jeferson serviu Felipe, que mais uma vez ficou de cara com Genivaldo, tentou colocar no canto esquerdo, mas o goleiro não permitiu, e realizou outra sensacional defesa.

O Botafogo tentou responder com cruzamentos para a área do Sousa, mas a defensiva sertaneja teve melhor posicionamento que os atacantes do Belo, conseguindo afastar todo e qualquer perigo.

A falta de pontaria dos atacantes sousenses, e a falta de criação do time do Botafogo não permitiram que o placar sofresse mais nenhuma alteração. Adalberto Moésia ainda concedeu mais quatro minutos ao tempo regulamentar, mas o jogo acabou assim, Botafogo 1x1 Sousa.

O Botafogo volta a jogar nesta quarta-feira, 21, às 20h15, no estádio Almeidão, diante a equipe do CSP, jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Paraibano. Já o Sousa enfrenta o Esporte de Patos, no estádio Marizão, em Sousa, no mesmo dia e hora.


Fonte: Site Oficial Botafogo-PB

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics