quarta-feira, 25 de abril de 2012

Trócolli Júnior pode perder o mandato por infidelidade partidária

Processo encontra-se na Procuradoria Regional Eleitoral (PRE). Ação é movida na Justiça pelo suplente Ivaldo Morais (PMDB)

Prestes a se licenciar para disputar a Prefeitura de Cabedelo, o deputado estadual e pré-candidato Trócolli Júnior (PSD) deverá enfrentar nos próximos dias uma árdua batalha jurídica para tentar manter o mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). É que já tramita na justiça em estágio avançado uma Ação de Perda de Cargo Eletivo por Desfiliação Partidária contra o parlamentar, que poderá cassá-lo por infidelidade partidária.

O processo (PET) de número 35.334 está em tramitação no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), sob a relatoria do desembargador e corregedor Eleitoral Miguel de Britto Lyra Filho. Atualmente a ação encontra-se em análise na Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), para vistas do Ministério Público, antes de ser colocado na pauta daquela corte.

O autor é o suplente de deputado estadual, Ivaldo Morais (PMDB), que tenta na justiça conseguir o mandato. Trocolli Júnior deixou o PMDB no ano passado para filiar-se ao PSD e ingressar na bancada do governador Ricardo Coutinho (PSB) na ALPB.

Saída conturbada do PMDB

A principal justificativa do parlamentar para deixar o PMDB foi à falta de apoio do partido à sua postulação para concorrer a Prefeitura Municipal de Cabedelo nas eleições de 2012.

Na época, o deputado negou qualquer receio ou medo de perder o mandato por infidelidade partidária. "Saio com a consciência tranquila de quem serviu com dignidade e fidelidade ao meu estado e ao PMDB. Deixo vários amigos no partido e espero que esta decisão seja respeitada. Não temo nenhuma retaliação, minha decisão foi pensada e amadurecida”, disse.


Fonte: Ângelo Medeiros (WSCOM Online)

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics