segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Análise qualitativa aponta eleição de Luceninha

Pesquisa Ipespe mostra que números de Luceninha se assemelham aos de uma eleição com candidato único.

Luceninha / Artur Cunha Lima Filho / Leto (Foto: Fábio Fernandes)

Esta análise qualitativa da pesquisa Ipespe não apresenta nenhuma complexidade, porque os índices obtidos pelo candidato Luceninha (PMDB) assemelham-se aos de uma eleição com candidato único. Se não houver um cataclismo em sua imagem, o peemedebista pode se considerar eleito prefeito de Cabedelo.

Reconhecemos que sempre é arriscado se projetar uma vitória eleitoral antes do encerramento da apuração, mas, no cenário de Cabedelo, não detectamos um só indicador que embuta, mesmo potencialmente, uma tendência contrária.

Nos percentuais de votação espontânea, Luceninha já garantiu 39% dos votos, contra apenas 4% de Wellington Brito (PSB), enquanto Paulo Nogueira (PMN) pontuou zero por cento.

Na intenção de votos estimulados, Luceninha salta para 59%.

Sem os 12% de votos nulos e brancos, o candidato chegaria ao resultado de 67% dos votos de urna.

O absoluto favoritismo do candidato do PMDB se consolida nos 61% dos eleitores que sentem que Luceninha vencerá as eleições, contra somente 2% indicados para Wellington.

Percebe-se que a maioria dos eleitores que, na espontânea, votaria em Wellington (7%) sente que seu candidato não tem chance de ganhar.

Aparentemente, os elevados percentuais de eleitores indecisos na espontânea e na estimulada, respectivamente 46% e 21%, possibilitariam um crescimento de Welligton Brito. Esse crescimento, entretanto, seria mínimo e não ameaçaria a enorme vantagem de Luceninha. Isso porque, além do candidato peemedebista ser rejeitado por apenas 11% dos eleitores, seu longínquo adversário ostenta 29% de rejeição.

Um fenômeno raro se registra na pesquisa do Ipespe em Cabedelo porque, dificilmente, um prefeito mal avaliado consegue eleger o candidato que apoia, como é o caso de Luceninha que é apoiado pelo prefeito José Régis. A administração do prefeito, que é do PDT, recebeu somente 16% de conceitos “ótimo” e “bom”, contra 54% de “ruim” e “péssimo”.

Isso permite inferir que, provavelmente, o candidato peemedebista tenha inserido no inconsciente coletivo da população uma imagem própria, independentemente de apoios, o que vai assegurar sua vitória nas próximas eleições de Cabedelo.


Prof. Luiz Ernani Torres (Sociólogo e analista político)

Fonte: Cabedelo na WEB com Correio da Paraíba

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics