quarta-feira, 3 de abril de 2013

Em Intermares - Surfistas vão abraçar bar neste domingo para evitar demolição



Após a decisão judicial que determinou a demolição do Bar do Surfista, na praia de Intermares, em Cabedelo, o proprietário do local, Valdi Silva Moreira, convoca todos que estão de alguma forma ligados ao bar para comparecerem às 10h do próximo domingo (7), para “dar um abraço no bar”, como disse o próprio Valdi, pedindo o adiamento da demolição.

Valdi conta que “será um movimento pacífico. Queremos todos os surfistas, todas as mães, todos os moradores que de algum jeito tem um carinho pelo Bar do Surfista. Pedimos que todos levem as pranchas para darmos um grande abraço e tentar sensibilizar a Justiça”.

“A decisão já foi transitado em julgado, mas queremos que a justiça faça um acordo ou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) já que surgiram novos fatos no processo. Queremos que a justiça nos permita ficar por lá mais 6 meses, até que a Praça do Surfista fique pronta”, explica Valdi.

De acordo com o proprietário o Bar do Surfista faz vários trabalhos no local, como a inclusão de jovens no esporte e outros de cunho ambiental, como o programa que cuida da preservação das tartarugas marinhas, que usam a praia para procriar.

O presidente da Federação Paraibana de Surf, Alexandre Palitot, reafirma que Valdi não tem o desejo de ficar lá, mas que os projetos não podem ficar esse tempo parado, e quer que a justiça o permita de manter “o surf acontecendo, até que a praça fique pronta”.

O processo

A Justiça Federal na Paraíba determinou que o Bar do Surfista, localizado na Praia de Intermares, em Cabedelo, seja demolido, inclusive as fossas, e que o aterro da construção seja retirado, bem como removido o entulho gerado pela demolição, dentro de um prazo de 30 dias. A decisão foi tomada depois que o Tribunal Regional Federal (TRF) negou as apelações por considerar que o processo transitou em julgado.

Valdi Silva Moreira declarou que queria apenas que fosse concedido um prazo maior, uma vez que a Prefeitura de Cabedelo já aprovou um projeto para relocar o bar para o outro lado da rua. O projeto ainda vai ser licitado. “Eu não queria nem ficar, nem brigar, nada mais. O lugar vai ser uma praça, bem bonita, bem organizada. Só queria que eles esperassem”, disse.

Valdi disse ter 17 funcionários diretos que devem ficar sem emprego até que o novo bar fique pronto. “Além disso, nós temos o único banheiro público da Praia de Intermares. É direito do cidadão chegar na praia e ter pelo menos um apoio. E o pessoal tem a segurança de ter gente ali porque quem caminha na calçadinha tem medo”, comentou.

O bar, que já está na Praia de Intermares há 30 anos, terá que ser demolido até o dia 10 de abril, conforme explicou Valdi. Quem vai sofrer também é a ONG Guajiru, que tem a tarefa de proteger as tartarugas marinhas que visitam e desovam na orla paraibana e nasceu no Bar do Surfista há 10 anos.

Foto: Daniel Peixoto


Fonte: JP Online

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics