terça-feira, 6 de agosto de 2013

Transpetro promete a políticos paraibanos estudar manutenção da BR no Porto de Cabedelo.



Representantes da bancada federal paraibana, juntamente com o deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB), oito vereadores e prefeito de Cabedelo, Luceninha (PMDB), saíram da reunião na sede da Transpetro otimistas quanto à possibilidade da Petrobras manter os seus tanques na área do porto da cidade.

De acordo com o deputado Trócolli Júnior, o presidente da Transpetro, Sérgio Machado, sinalizou pela manutenção do terminal de distribuição de combustível da Petrobras. Ele teria confirmado a existência dos estudos para a relocação dos tanques para o terminal de Suape (PE). "A reunião foi bastante positiva e acredito que o terminal ficará em Cabedelo. O presidente da Transpetro entendeu a importância deste terminal para Paraíba. Todos os argumentos utilizados pelos parlamentares foram muito fortes. Ele não confirmou a manutenção, mas finalizou positivamente pela permanência do terminal no Porto de Cabedelo”, comemorou Trócolli. 

A reunião aconteceu na sede da Transpetro, que fica localizada no Rio de Janeiro. O objetivo foi sensibilizar a diretoria da estatal e evitar uma possível transferência do terminal de distribuição de combustível da Petrobras na Paraíba.

Participaram da reunião com o presidente da Transpetro, além do deputado estadual Trócolli Júnior, os deputados federais Manoel Júnior (PMDB), Wilson Filho (PMDB) e Leonardo Gadelha (PSC), representando a bancada paraibana no Congresso Nacional. O prefeito de Cabedelo foi ao encontro com mais oito vereadores da cidade.

Nesta terça-feira, em Brasília (DF), os deputados, prefeito e vereadores, devem se reunir com o ministro das Minas e Energias, Edson Lobão. Trócolli Júnior representou a Assembleia Legislativa no encontro. A intenção dessa reunião com o ministro também é pressionar as autoridades envolvidas a não permitirem que esse terminal da Petrobras em Cabedelo seja fechado.

De acordo com levantamento feito pela prefeitura de Cabedelo, a retirada do posto da Petrobras do Porto local vai gerar um prejuízo de mais de R$ 1,3 bilhão. Significa que o município pode perder mais de R$ 108 milhões por mês, conforme está previsto na movimentação da empresa para o ano de 2014.

Esse valor corresponde apenas ao adicionado, ou seja, ao movimentado pela Petrobras. Isso quer dizer que o prejuízo financeiro pode ser ainda maior tendo em vista que a presença do posto em Cabedelo gera a movimentação de outras empresas.


Fonte: Portal Correio
   

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics