domingo, 22 de dezembro de 2013

TURISMO - Compras online: dicas para férias sem imprevistos.



Escolher o destino, planejar o roteiro, pesquisar e, finalmente, comprar um pacote, produto ou serviço de turismo. Cada vez mais, os brasileiros fazem tudo isso na frente do computador: de acordo com o último Estudo da Demanda Doméstica, 94% dos turistas do país organizam a principal viagem doméstica do ano por conta própria. Nesse percentual, estão incluídas as pessoas que efetivaram compras online.

Para evitar problemas com quebra de contrato, restrições de ofertas, bagagem inadequada e outros imprevistos, o Ministério do Turismo faz uma série de recomendações aos consumidores de turismo no Brasil. O portal Viaje Legal dá acesso a um guia prático para quem quer preparar a viagem e apresenta dicas para a hora do embarque ou mesmo aos que precisam reclamar os seus direitos. O primeiro passo para garantir férias tranquilas é escolher prestadores de serviços cadastrados no Cadastur, do Ministério do Turismo.

Viagem sem dor de cabeça

Quem quiser fazer um bom negócio para a viagem das próximas férias pode consultar o guia Viaje Legal no endereço eletrônico do Viaje Legal. As dicas incluem informações sobre passagens aéreas, peso e tamanho autorizado de bagagem, imprevistos de hospedagem, como overbooking, e regras para reservas, remarcações, locação de veículos e cuidados com a saúde.

O consumidor pode encontrar respostas para dúvidas sobre transporte de animais de estimação, lista de documentos necessários para cada tipo de viagem, vacinas exigidas para embarque e esclarecimentos sobre os deveres e direitos dos turistas.

Segundo o guia, a garantia de uma viagem tranquila, segura e sem dor de cabeça começa com atitudes de prevenção. O primeiro alerta é guardar uma cópia do contrato dos serviços pagos e conferir se todos os produtos e atividades previstas no roteiro contratado estão incluídos no documento.

Não esquecer de checar as normas de cancelamento e guardar sempre os materiais promocionais ou recortes de jornal que divulgaram a viagem que adquirida também são regras de ouro. Isso poderá ser útil para formalizar uma reclamação ou denúncia, caso necessário. Anúncios da internet também são válidos.


Fonte: Ministério do Turismo


0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics