quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Saúde - Descoberta precoce aumenta chances de cura no câncer de mama.



Imagem Divulgação - Internet.
Neste ano, aproximadamente 57 mil mulheres devem receber o diagnóstico do câncer de mama, segundo previsão da Estimativa 2014 – Incidência de Câncer no Brasil, publicação feita pelo INCA. A chance de cura é sempre maior quando o tumor é descoberto precocemente. A faixa etária de 50 a 69 anos é definida como prioritária para a realização do exame preventivo da mama pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Nos últimos três anos, o Sistema Único de Saúde (SUS) ampliou a realização de mamografias em 25% para o público geral. Para as mulheres de 50 a 69 anos, grupo mais vulnerável ao câncer de mama, a ampliação da oferta de mamografias foi de 30%. Para se ter uma ideia, em 2013 foram oferecidos dois milhões e 300 mil exames para as mulheres dessa faixa etária, contra a oferta de um milhão e setecentos mil procedimentos em 2010.

A realização da mamografia nas mulheres das demais faixas etárias também cresceu nos últimos três anos, aumentando em 18%, saindo de um milhão e setecentos mil exames realizados em 2010 para a oferta de dois milhões de procedimentos em 2012. Em novembro do ano passado, o Ministério da Saúde publicou uma portaria que traz novas regras que asseguram recursos para a realização do procedimento em todas as faixas etárias. A faixa etária de 50 a 69 anos é definida como prioritária para a realização do exame preventivo pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e seguida pelo Ministério da Saúde diante da maior incidência da doença nesse grupo.

Em 2011, Vilma Célia Gomes de Moraes Souza, de 54 anos, descobriu que estava com câncer de mama. “Quando contam que você tem câncer, você desaba, pois é uma palavra que dá medo. Então fui pra casa e chorei”, lembra. “Foi quando minha filha disse que isso é passível de tratamento, que devo fazer o tratamento e mais o que for preciso”, disse Vilma, para quem o apoio da família foi fundamental. Neste dia 04 de fevereiro, Dia Mundial do Câncer, ela está recuperada e esperando fazer a reconstrução da mama ainda em março de 2014. Para falar de histórias de superação do câncer como essa, o Blog da Saúde traz, durante o mês de fevereiro, relatos de quem venceu a doença. Confira a história de Vilma:

“Não é fácil. Quando você descobre a doença a sensação é que você vai morrer. Mas não é bem assim, o câncer tem cura, é só seguir o tratamento, ter força e fé”, explica Vilma. Apesar de fazer exames rotineiramente e sempre se cuidar, ela percebeu que o nódulo do seio que acompanhava estava crescendo. “Meu nódulo era um tumor infiltrante, é o pior tipo. A médica falou que teria que tirar a mama para não espalhar pelo corpo todo”, comenta Vilma.

Enfermeira e advogada, Vilma teve que pedir licença do emprego de enfermeira e continuou apenas advogando. Fora isso, diz que continuou levando a vida normalmente. “Caminhava todo dia e fazia dança de salão uma vez por semana. Não com a intensidade que fazia antes, pois a gente cansa um pouco”, narra a enfermeira. Às quartas-feiras ela fazia quimioterapia e no dia seguinte já estava dançando. “Era essa minha atividade para tira o estresse. Servira como um estímulo, uma atividade lúdica para não ficar muito atrelada a doença”, explica Vilma Célia.

As atividades fizeram ela se sentir bem e encarar a mastectomia - que é a retira completa da mama. “Continuei a mesma pessoa. Mesmo não tendo mama me considero uma pessoa bonita, uma pessoa atraente. Não tenho vergonha de me olhar no espelho, nem de me despir na frente do meu marido. Considero-me uma mulher normal, como outra qualquer”, ressalta.

Enquanto não faz a reconstrução da mama, Vilma usa enchimento e diz usar até vestido tomara-que-caia sem problemas. Experiências como a da Vilma ajudam outras mulheres a enfrentar o drama de um câncer de mama. Por isso, ela participou de ações desenvolvidas pelo Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) para estimular quem ainda está lutando contra a doença.



Fontes: Blog da Saúde & Ministério da Saúde


0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics