quarta-feira, 30 de abril de 2014

Prefeitura de Cabedelo realiza I Seminário de Cultura de Paz na Escola.



Promover uma cultura de paz nas escolas e conscientizar sobre a sua importância para a vida de alunos e professores. Foi com esse objetivo que a Prefeitura de Cabedelo, através Secretarias Municipais de Educação e de Saúde, realizou, nessa terça-feira (29), o I Seminário de Cultura de Paz na Escola. O evento foi aberto pelo Prefeito Leto Viana e lotou o Teatro Santa Catarina, reunindo estudantes, mestres, gestores, vereadores e uma grande representatividade da população cabedelense.

O Seminário também contou com a presença da primeira dama e vereadora Jaqueline Monteiro; da Secretária de Educação, Clecy Alves; do Secretário de Saúde, Jairo Gama; da Promotora da Infância e da Juventude Infracional de João Pessoa, Ivete Arruda, e da coordenadora estadual do Programa Saúde na Escola (PSE), Emília Fernandes.

Realizado como parte do PSE, de responsabilidade do Governo Federal, o evento discutiu, através de palestras sobre bullying e ações voltadas à paz nas escolas, ações que possibilitem o desenvolvimento de políticas públicas para o combate à violência escolar.

“O que pudermos fazer, enquanto gestores, para promover ações e desenvolver projetos objetivando a qualidade de vida de nossos alunos e professores, iremos fazer. Esse Seminário é só o começo de uma série de ações que visam, exatamente, a promoção da paz em nossas escolas e na vida dos cabedelenses. Estamos engajados e firmes nessa luta”, disse o prefeito Leto, que, em seu discurso, fez questão de lembrar três grandes nomes que dedicaram a vida à Paz: Jesus Cristo, Mahatma Gandhi e Nelson Mandela, como forma de alertar os jovens sobre a importância dessa temática e de seu papel para que ela se torne algo possível.

O Seminário está inserido dentro de uma política pública implantada na atual gestão que objetiva, acima de tudo, disseminar o diálogo promotor da cultura de paz, intermediado pelos aspectos da educação, dos direitos humanos e da segurança, possibilitando a reflexão e a aceitação dos valores e práticas da boa convivência. Para isso, trabalha com o apoio de diversos órgãos, como o Ministério Público Estadual (MPPB), a Polícia Militar, Conselho Tutelares e entidades envolvidas na temática da criança e do adolescente.

“O MPPB atua como parceiro dessa rede. Cabedelo está de parabéns por essa iniciativa. Parabenizo, de forma especial, o prefeito Leto pela escolha acertada de sua equipe que, vejo, trabalha de forma integrada e muito responsável. Eu, como Promotora, muito me animo em ver as mudanças que vêm acontecendo aqui na cidade, e estou muito feliz por esse momento, por poder fazer parte dessa mudança. Estamos de portas e corações abertos para promover a paz não só nas escolas, mas em toda cidade”, afirmou a Promotora da Infância e da Juventude Infracional de João Pessoa, Ivete Arruda.

Palestras – O I Seminário de Cultura de Paz na Escola contou com apresentações artísticas e palestras que objetivavam explicar e conscientizar o público presente, na sua maioria alunos e professores da rede municipal, sobre a importância de se discutir a paz dentro das escolas, com atitudes simples, como respeito ao espaço dos outros. Dentro da programação, houve palestras sobre bullying, com o médico psiquiatra Hermano José Falcone, sobre espiritualidade na cultura de paz, com a pedagoga Zélia Gama, e sobre educação, com a também pedagoga Maria José Torres.

Núcleo de Apoio ao Adolescente (Nuca) – O Seminário ainda discutiu a formação de um Núcleo de Desenvolvimento e Participação dos Adolescentes (Nuca) em Cabedelo, que teria como principal objetivo, de acordo com articuladora do Selo Unicef no município, Nadja dos Santos, promover o desenvolvimento de competências no que se refere ao protagonismo adolescente, trabalhando para viabilizar a cultura de paz nas escolas, formando alunos e, acima de tudo, cidadãos responsáveis. O Núcleo seria formado pelos próprios alunos, e cada escola estaria representada por quatro estudantes.

“Discutimos e levamos aos presentes o que seria o Nuca, como ele atuaria e a importância de sua implementação. Também colocamos em discussão a criação de um Estatuto de Paz nas Escolas. Cabedelo seria o primeiro município da Paraíba a ter esse tipo de documento, que serviria como base para o Nuca, com diretrizes que possibilitem a conscientização dos nossos estudantes e dos nossos professores sobre a importância de se implantar essa cultura para a vida”, explica Nadja. Após essa apresentação, tanto o Nuca como o Estatuto entrarão na fase de elaboração e viabilidade para sua posterior implantação na cidade de Cabedelo.


Fonte: PMC


0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics