quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Cabedelo é contemplada com verba para instalação da Unidade de Recepção e Distribuição de Pescados no Renascer



(Mariscos de Cabedelo)
Cabedelo vai ganhar, este ano, uma Unidade de Recepção e Distribuição de Pescados (URDP). O município foi contemplado pela Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do Governo Federal, com uma verba no valor de R$ 425 mil para a implantação do projeto, que já foi aprovado pela Caixa Econômica Federal e terá Ordem de Serviço assinada no mês de fevereiro.

A URDP será construída em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) – Campus Cabedelo, e ficará localizada no Loteamento Nª. Sª. da Conceição, no Renascer.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, Pesca e Aquicultura de Cabedelo (Semapa), o projeto para a implantação da URDP foi iniciado pela atual gestão municipal em 2014. Além de Cabedelo, participaram do processo de análise por parte da Seap os municípios de João Pessoa, Santa Rita, Bayeux e Lucena. A cidade portuária foi selecionada pelo Colegiado do Território da Zona da Mata Norte, da qual faz parte, para finalizar o projeto e dar os devidos encaminhamentos legais para a sua autorização.

A URDP, inicialmente, priorizará a comunidade marisqueira de Cabedelo, porém contemplará também pescadores artesanais de municípios vizinhos. A Unidade contará com galpão e equipamentos de beneficiamento, principalmente câmara de resfriamento e unidade de processamento. Durante os serviços de construção e instalação, as comunidades favorecidas receberão capacitações sob a orientação dos docentes do Curso de Pesca do IFPB. 

O beneficiamento de mariscos do Estuário do Rio Paraíba é um antigo pleito das comunidades ribeirinhas cabedelenses e desempenhará importante papel na economia familiar local, principalmente por se tratar de área de risco social. 

“A Unidade de Recepção e Distribuição de Produtos do Pescado no Renascer promoverá a segurança alimentar e nutricional como forma de garantir o direito humano a uma alimentação saudável, acessível, de qualidade, em quantidade suficiente e de modo permanente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, com base em práticas alimentares saudáveis, respeitando as diversidades culturais e sendo sustentável do ponto de vista socioeconômico e agroecológico”, destaca o secretário de Meio Ambiente Walber Farias. 

Na Unidade funcionará, também, um projeto de reaproveitamento do resíduo da atividade pesqueira. Toda a casca do marisco será utilizada na fabricação de tijolos, através de tecnologia desenvolvida pelo IFPB. A iniciativa, a depender da demanda de pescado processada pela URDP, poderá gerar outros desdobramentos capazes de fomentar a geração de emprego e renda em benefício das comunidades ligadas à pesca artesanal no município.


Fonte: Secom Cabedelo

0 comentários:

Postar um comentário

 
Real Time Web Analytics