segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Cultura negra será tema de debates nas escolas municipais até o final do mês



(Foto: Michael Sampaio). 
A Secretaria de Educação de Cabedelo (Seduc), por meio das Coordenações de Cultura Afro-Brasileira e de Artes e Cultura Escolar, realizou, nesta sexta-feira (18), a abertura da Semana da Consciência Negra no município. O evento, que aconteceu no auditório do órgão, reuniu supervisores escolares e  professores de Artes e História, e serviu como pontapé inicial para as atividades relativas à semana que, este ano, serão desenvolvidas nas escolas até o dia 31.

O encontro – que é uma forma de celebrar e reforçar o cumprimento de Lei Federal 10.639/03, que institui o ensino da história e da cultura afro-brasileira na rede de ensino – teve como tema “Valorização da cultura negra”, explorado na palestra da pedagoga Priscila Dias. A sessão também contou com a participação de alunos da Escola Marizelda Lira da Silva, que apresentaram um repente sobre o mote “Imagina o Brasil sem preconceito e lutando contra o racismo”.

“A consciência negra não vai ser apenas um dia, mas sim uma prática cotidiana, uma forma de levar nossos alunos a refletirem, a lutarem contra o preconceito, a combaterem certas práticas e a quebrarem certas barreiras que, de certa forma, permanecem dentro de nossas escolas. Esse evento é bastante expressivo para que possamos, também, demonstrar que toda a rede de ensino vem trabalhando essa temática, pois desde a educação infantil devemos levar esse pensamento e contribuir com a mudança de mentalidade”, declarou o secretário da Educação, Alsony Meireles. 

Para a coordenadora do Centro de Artes e Cultura, Marileide Lourenço, a atividade dirigida incentiva a participação dos alunos e da comunidade escolar no aprendizado e na ampliação da consciência.

“Percebemos que o ano cultural já produz uma mobilização muito grande, e as crianças e adolescente interagem mais e se interessam. A Semana da Consciência Negra será mais uma forma de trazer o tema da cultura negra e buscar mais engajamento de toda equipe escolar, mais incentivo para o alunado estudar e pesquisar o assunto, que é tão importante para nós, brasileiros, pela questão, inclusive, da nossa formação enquanto povo”.

Durante sua explanação, além de elogiar as iniciativas cabedelenses no campo da promoção da cultura e da consciência negra, a pedagoga Priscila Dias destacou o trabalho desenvolvido na escola em todas as séries.

“O primeiro momento da consciência é acreditar que esse não é um momento ímpar, ele não é único no ano, ele faz parte de um processo que foi muito bem elaborado em Cabedelo. Aqui, descentralizamos as atividades e levamos para as escolas não só o conhecimento sólido, mas a informação do cotidiano para nossos alunos, para nossas comunidades, para os nossos colegas educadores”. 

Consciência e Cultura – A introdução do ensino da história e da cultura afro-brasileira no currículo oficial da rede de ensino foi instituído pela Lei 10.639/2003. A mesma lei institui no calendário escolar o dia 20 de novembro como Dia Nacional da Consciência Negra.

Em Cabedelo, a Lei Municipal 1.763/2015 definiu o dia 17 de novembro, como Dia Municipal da Consciência Negra. 


Secom Cabedelo

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | JCPenney Coupons
Real Time Web Analytics